Prof.Dr.Luis Carlos Figueira de Carvalho

Widgets

Translate this Page
POS GRADUAÇÃO
Por que fazer uma pós-graduação?
Melhorar curriculo
Ver Resultados

Rating: 2.8/5 (2290 votos)




ONLINE
2






MICROBIOTA NORMAL

MICROBIOTA NORMAL

O termo microbiota ou flora nativa é usado para descrever microrganismos que são frequentemente encontrados em determinados sítios de indivíduos sadios

  • Microbiota (flora) normal sofre influência de vários fatores, como: quantidade e o tipo de nutrientes, Ph, umidade, etc.
  • Constituintes e o número da microbiota varia em diferentes áreas do corpo e em diferentes idades.

FUNÇÃO DA MICROBIOTA

  1. Impedir a colonização por patógenos do meio externo e o possível desenvolvimento de doença por meio de
  2. interferência bacterianaEstimulação do sistema imune;
  3. Papel no metabolismo e na nutrição humana.Ajudar na absorção de nutrientes
  4. Fonte de infecção oportunista e Carcinógenos

 

Antagonismo bacteriano = Interferência de implantação de microrganismos (equilíbrio). Quando esse equilíbrio é quebrado por um fator externo e/ou interno, pode ocorrer a maior proliferação de um microrganismo patogênico e resultar em doença(infecção).

CLASSIFICAÇÃO - Price (1938) dividiu a microbiota da pele em:

1) RESIDENTE: consiste em microrganismos encontrados com regularidade em determinada idade e área da superfície, sendo perturbada, recompõe-se com facilidade

2) TRANSITÓRIA: consiste em microrganismos não patogênicos ou potencialmente patogênicos que permanecem na pele ou mucosa por horas, dias ou semanas, provenientes do meio externo, não provocando doença e não se estabelecendo em definitivo na superfície

CONSIDERAÇÕES

  • Os membros da microbiota normal são  inócuos e podem ser benéficos ao hospedeiro em sua localização  normal e na ausência de anormalidades concomitantes
  • Quando os microrganismos da microbiota residente são introduzidos em locais estranhos e em grande quantidade, e na presença de fatores predisponentes, podem provocar doença

MICROBIOTA DA PELE

  1. Devido ao grande contato com o meio ambiente, a pele está propensa a abrigar microrganismos transitórios
  2. A pele apresenta uma microbiota residente bem definida e constante, diferenciada na  região anatômica por secreções, uso habitual de roupas ou proximidade de mucosas (boca, nariz e áreas perineais)
  3. A epiderme e a derme  juntas formam uma barreira efetiva contra a maioria dos microorganismos e, por isso, a pele é chamada de primeira linha de defesa. Os microorganismos cutâneos se distribuem por toda a extensão da pele e estão mais concentrados nas áreas mais úmidas como períneo e axilas.
  4. A pele abriga muitos microorganismos transitórios, mas as bactérias que predominam são as do gênero Staphylococcus, Corynebacterium e Propionibacterium. Streptococcus e outras bactérias são encontrados em menos quantidade e menos frequentemente.
  5. Essas bactérias estão presentes na superfície do estrato córneo e na parte superior dos folículos pilosos, enquanto outras residem profundamente e têm a função de recolonizar a pele quando as bactérias mais superficiais são removidas.
  6. As secreções das glândulas sudoríparas e sebáceas fornecem água, aminoácidos, sais, uréia e ácidos graxos que podem servir de nutrientes para os microorganismos.

Sangue, fluidos corporais e tecidos

Em um indivíduo saudável, o sangue, o fluido cerebroespinhal, outros fluidos corporais e os tecidos são livres de microorganismos, normalmente.

Olhos

A lágrima tende a lavar a mucosa conjuntiva, graças a uma substância antimicrobiana chamada lisozima. A conjuntiva pode ser estéril ou estar colonizada por Corynebacterium, S. epidermidis e, eventualmente outras bactérias.

Cavidade oral e vias aéreas superiores

A mucosa da região oral é mais úmida que a pele. A microbiota desta região é bastante diversificada e tem bastante importância em odontologia e medicina.

Trato respiratório inferior

A mucosa desta região não tem flora normal devido a remoção mecânica dos microorganismos pelo fluxo de muco, dirigido pelos cílios em direção ao trato superior. Esta remoção é bastante eficiente. As poucas bactérias que atravessam essa barreira são geralmente capturadas e destruídas pelos macrófagos.

 Trato genito-urinário

Os rins, os ureteres e a bexiga estão normalmente livres de microorganismos, mas a região inferior da uretra, tanto no homem quanto na mulher contem bactérias como S. epidermidis, S. faecalis e corinebactérias. A urina recebe os microorganismos quando passa da bexiga para o exterior do corpo através da região inferior da uretra.

A flora normal do trato feminino é muito complexa e varia com o ciclo menstrual. Há predominância de lactobacilos ácido-tolerantes, que mantém o pH da vagina entre 4,4 e 4,6. A variação de pH está relacionada a disponibilidade de glicogênio na vagina.

 Trato gastrintestinal

  1. O ácido clorídrico do estômago  destrói muitas bactérias e por isso são escassas nessa região. Poucas bactérias ocorrem no duodeno e no jejuno, mas a quantidade aumenta marcadamente no íleo.
  2. A microbiota intestinal  é dez vezes maior que o número de células que formam nossos órgãos e tecidos. Desempenha funções variadas. O intestino grosso é o mais densamente colonizado, apesar do contínuo movimento de material por este canal, da descamação de células epiteliais  da ação sequestrante do muco.

 

PRÁTICA: Observação da microbiota normal 

Objetivo: Observar a presença de bactérias em diversas partes do corpo humano

Princípio: Cultivo dos microrganismos isolados das diversas partes do corpo humano, através da semeadura em meios de cultura enriquecido e seletivo para bactérias Gram-positivas (ágar sangue), Gram-negativas ( ágar Mac Conkey) e para fungos ( ágar sabourand)

Material:  Placas com os meios de cultura: ágar sangue, ágar Mac Conkey e ágar sabourand; tubos com 2ml de soro fisiológico; swab estéril

 Métodos:

  1. Escolha uma parte do corpo humano ( mãos, axilas, pés, tórax, boca, etc., ) e colete amostra passando um swab estéril umedecido com soro fisiológico
  2. Semeie a amostra nos meios ágar sangue, agar mac Conkey e ágar Sabourand
  3. Incubar a 37 ºC por 24 a 48 horas e observar as características fenotípicas das colônias. Se possível, contar o número de colônias

Resultados:

Características fenotípicas das colônias:

Tamanho: .................                                           Bordas: .....................

Elevação: ...................                                         Cor: ............................

Hemólise: ...................                                         Fermentação da lactose: ............................

 

Microbiota do meio ambiente

Objetivo: Observar a presença de bactérias em diversas áreas do meio ambiente

Princípio: Cultivo dos microrganismos isolados das diversas áreas do meio ambiente, através da semeadura em meios de cultura enriquecido e seletivo para bactérias Gram-positivas (ágar sangue), Gram-negativas ( ágar Mac Conkey) e para fungos ( ágar sabourand)

Material: Placas com os meios de cultura: ágar sangue, ágar Mac Conkey e ágar sabourand; tubos com 2ml de soro fisiológico; swab estéril

Métodos:

  1. Escolha uma área do meio ambiente ( piso, bancadas, equipamentos, maçanetas da porta, ar ) e colete amostra passando um swab estéril umedecido com soro fisiológico sobre a área[1]
  2. Semeie a amostra nos meios ágar sangue, ágar Mac Conkey e ágar Sabourand
  3. Incubar a 37 ºC por 24 a 48 horas e observar as características fenotípicas das colônias. Se possível, contar o número de colônias

 Resultados:

Características fenotípicas das colônias:

Tamanho: .................                                           Bordas: .....................

Elevação: ...................                                         Cor: ............................

Hemólise: ...................                                         Fermentação da lactose: ............................

 

QUESTÕES

  1. Qual a importância da flora normal no corpo humano? RESP = Impedir a colonização por patógenos do meio externo e o possível desenvolvimento de doença por meio de interferência bacteriana, Estimulação do sistema imune; Papel no metabolismo e na nutrição humana. Ajudar na absorção de nutrientes
  2. De que forma a flora normal dificulta o desenvolvimento de possíveis patógenos. RESP = Através da competição biológica, onde algumas espécies bacterianas além de consumir mais rapidamente os nutrientes, produzem metabólitos que inibem o crescimento de outras espécies bacterianas
  3. O termo “microbiota normal”  refere-se à população de microrganismos que habita a pele e as mucosas das pessoas sadias. Estes podem ser agrupados em dois grupos: a).......................................  e b) ..........................................  RESP =  RESIDENTE E TRANSIENTE
  4. Cite alguns dos aspectos benéficos da presença de microorganismos no corpo humano. RESP  a) Defesa do intestino contra infecções por salmonela; b)Proteção contra a colite pseudomembranosa pela microbiota intestinal; c)Estimulo ao desenvolvimento das defesas imunológicas; d) Produção de vitaminas do complexo B e de vitamina K.
  5. Explique suscintamente o que é microbiota normal: RESP= São grupos de microorganismos que habitam a pele e as mucosas da maioria dos indivíduos causando doenças apenas em situações especiais.
  6. Caracterize a microbiota cutânea: RESP=A microbiota cutânea se distribui por toda a extensão da pele, sendo mais concentrada, entretanto, nas áreas úmidas como axilas e períneo. Nas áreas mais pobres, encontram-se em torno de 104 por cm2 e nas mais ricas em torno de 106.
  7. Explique a ausência da bactéria Propionobacterium acnes na pele de crianças com menos de 10 anos de idade. RESP = A bactéria propionobacterium só se desenvolve em associação com a atividade secretora das glândulas sebáceas.
  8. Cite algumas dos principais microrganismos da microbiota oral e das vias aéreas superiores: RESP = Staphylococcus, streptococcus, neisseria, bacteróides, actinomyces, treponema e mycoplasma.
  9. Quais as principais doenças causadas por microorganismos da cavidade oral: RESP=Cárie dentária, doenças periodontais, actiomicoses e endocardites subagudas.
  10. Qual o mecanismo que regula a presença de bactérias na microbiota vaginal? RESP=A regulação é feita pela variação de pH na mucosa vaginal devido a fermentação da glicose pelos lactobacillus, baixando assim o pH que para as bactérias deve ser neutro.
  11. Quais os principais locais do corpo humano que ocorre a presença de microrganismos que compõem a microbiota normal? RESP= Na pele, na conjuntiva, cavidade oral e faringe, fossas nassais, aparelho digestivo, vagina e uretra anterior.
  12. Quais bactérias devem ser consideradas na interpretação de culturas de secreções uretrais e de urina? RESP = Staphylococcus epidermidis, corynebacterium sp., Streptococcus faecalis e Escherichia coli.
  13. Caracterize a microbiota transiente e a residente. RESP = RESIDENTE: consiste em microrganismos encontrados com regularidade em determinada idade e área da superfície, sendo perturbada, recompõe-se com facilidade. TRANSITÓRIA: consiste em microrganismos não patogênicos ou potencialmente patogênicos que permanecem na pele ou mucosa por horas, dias ou semanas, provenientes do meio externo, não provocando doença e não se estabelecendo em definitivo na superfície
  14. Em que período do desenvolvimento humano se inicia o desenvolvimento da microbiota normal? RESP= A formação da microbiota normal, com a qual o homem convive por toda a vida, tem inicio no momento do nascimento, pois, ao passar pelo canal do parto, ele recebe os primeiros componentes de sua microbiota.
  15. Em relação a microbiota normal podemos afirmar: a) Os membros da microbiota normal são  inócuos e podem ser benéficos ao hospedeiro em sua localização  normal e na ausência de anormalidades concomitantes; b) Quando os microrganismos da microbiota residente são introduzidos em locais estranhos e em grande quantidade, e na presença de fatores predisponentes, podem provocar doença; c) Devido ao grande contato com o meio ambiente, a pele está propensa a abrigar microrganismos transitórios; d) A pele apresenta uma microbiota residente bem definida e constante, diferenciada na  região anatômica por secreções, uso habitual de roupas ou proximidade de mucosas (boca, nariz e áreas perineais); e) Todas estão corretas
  16. Os microrganismos residentes predominantes na pele são: a) Bacilos difteróides aeróbios e anaeróbios; b) Estafilococos aeróbios e anaeróbios não hemolíticos; c) Bacilos Gram (+) aeróbios; d) Estreptococos alfa-hemolíticos e enterococos; e) Todas estão corretas
  17. Os microrganismos residentes predominantes na pele são: a) Bacilos coliformes Gram (-) e Acinetobacter; b) Fungos e leveduras nas pregas cutâneas; c) Micobactérias não patogênicas em áreas ricas em secreções sebáceas; d) Estafilococcus sp. e Estreptococos alfa-hemolíticos e enterococos; e) Todas estão corretas
  18. Em relação a microbiota normal é correto afirmar; a) Ao nascimento, as mucosas da boca e da faringe quase sempre são estéreis, podendo ser contaminadas durante a passagem pelo canal de parto; b) Nas primeiras 4-12h de vida, os Streptococcus viridans colonizam, e se tornam os membros mais importantes da microbiota residente, permanecendo por toda vida; c)  No início da vida, aparecem os estafilococos aeróbios e anaeróbios, os diplococos gram(-), os difteróides e lactobacilos; d) Com a dentição, acrescenta-se a esse meio espiroquetas anaeróbias, espécies de Prevotella, espécies de Fusobacterium; e) Todas estão corretas
  19. Em relação a microbiota do trato respiratório superior, podemos afirmar: a) As leveduras, principalmente espécies de Candida, são encontradas na boca; b) A microbiota do nariz consiste em corinebactérias, estafilococos e estreptococos; c) Na faringe e traquéia encontramos estreptococos alfa-hemolíticos e não hemolíticos, neissérias, estafilococos, difteróides, pneumococos, haemophilus, Mycoplasma e Provetella; d)  Os bronquíolos e alvéolos são normalmente estéreis; e) Todas estão corretas
  20. São constituintes normais das fossas nasais? a) Staphylococcus aureus; b)Staphylococcus coagulase negativo; c) Difteróides; d) Estreptococo; e) Todas estão corretas
  21. São microrganismos normalmente encontardos nos dentes: a) Streptococcus mutans; b) Bacteroides; c) Fusobacterium; d) Estreptococos e Actinomyces; e) Todas estão corretas
  22. São microrganismos normalmente encontardos na faringe: a) Streptococcus viridans, Streptococcus pyogenes e Streptococcus pneumoniae; b) Neisseria spp.; c) Staphylococcus coagulase negativo; d) Haemophilus influenzae; e) Todas estão corretas
  23. Em relação a microbiota normal do trato-gastro intestinal, podemos afirmar; a) Ao nascimento o intestino é estéril. Os microrganismos são introduzidos através dos alimentos; b)  Nos lactentes amamentados ao seio, o intestino é repleto de microrganismos aeróbios e anaeróbios, Gram(+) e imóveis, destacando-se os estreptococos e lactobacilos; c) Nos lactentes alimentados com mamadeiras, a microbiota intestinal tende a ser mais mista, com menor quantidade de lactobacilos; d) O esôfago contém microrganismos provenientes da saliva e dos alimentos; e) Todas estão corretas
  24. Em relação a microbiota normal do trato-gastro intestinal, podemos afirmar: a) O nível de microrganismos no estômago mantém-se em nível mínimo devido a acidez gástrica; b) O pH ácido do estômago protege o indivíduo de infecções por alguns patógenos entéricos; c)   À medida que o pH do conteúdo intestinal se torna alcalino,  a microbiota residente aumenta gradualmente; d) As bactérias intestinais são importantes na síntese de vitamina K, conversão de pigmentos e ácidos biliares , absorção de nutrientes e produtos de degradação e no antagonismo a patógenos microbianos; e) Todas estão corretas
  25. Em relação a microbiota normal do trato-gastro intestinal, podemos afirmar: a)A microbiota intestinal produz amônia e outros produtos de degradação que são absorvidos pelo organismo; b) Nos seres humanos, a administração de antimicrobianos pode suprimir temporariamente os membros da microbiota fecal suscetíveis a fármacos; c) No cólon 96-99% da microbiota residente é constituída de anaeróbios: espécies de Bacterioides, principalmente B. fragilis; espécies de Fusobacterium; lactobacilos anaeróbios; clostrídios   (Clostridium perfringens) e cocos gram(+) anaeróbios; d) De 1 a 4% da microbiota normal do cólon é constituída de aeróbios facultativos e 10% dos traumatismos intestinais leves podem induzir a bacteremia transitória; e) Todas estão corretas
  26. Em relação a microbiota do trato genito-urinário, podemos afirmar: a) Após o nascimento, aparecem na vagina lactobacilos aeróbios que persistem enquanto o pH estiver ácido(várias semanas); b) Quando o pH se torna neutro( até a puberdade), aparece na vagina uma flora mista composta de cocos e bacilos; c) A uretra anterior de ambos os sexos contém pequeno número de microrganismos provenientes da pele e períneo; d) Os microrganismos aparecem regularmente na urina normal eliminada; e) Todas estão corretas
  27. Em relação a microbiota normal da vagina, podemos afirmar: a) Na puberdade os lactobacilos aeróbios e anaeróbios reaparecem em grande quantidade e contribuem para manutenção do pH ácido; b) Quando os lactobacilos são suprimidos por algum agente antimicrobiano, as leveduras ou bactérias aumentam em número, causando inflamação e irritação local; c) Após a menopausa, os lactobacilos diminuem em número, e reaparece uma flora mista; d) A microbiota vaginal normal é constituída de estreptococos hemolíticos do grupo B, estreptococos anaeróbios, espécies de Provetella, clostrídios, Gardnerella vaginalis, Ureaplasma urealyticum e algumas espécies de Listeria ou Mobiluncus; e) Todas estão corretas
  28. São microrganismos normalmente encontrados na conjuntiva ocular: a) Staphylococcus coagulase negativo; b) Staphylococcus aureus; c) Difteróides e Estreptococo; d) Anaeróbios; e) Todas estão corretas
  29. São microrganismos normalmente encontrados no ouvido externo: a) Staphylococcus coagulase negativo; b) Staphylococcus aureus e Estreptococcus sp.; c) Difteróides; d) Pseudomonas aeruginosa; e) Todas estão corretas

 

Pub

CONSULTORIA ACADÊMICA: 

Professor e orientador para sua vida acadêmica, que propõe dar suporte didático-pedagógico e orientações para que você almeje seus objetivos, de forma prática e rápida.

Existe duas maneiras de chegar a algum lugar. Uma de forma aleatória, com tentativas de acertos e erros; e, outra, orientada e supervisionada por alguém que conhece o caminho das pedras.