Prof.Dr.Luis Carlos Figueira de Carvalho

Widgets

Translate this Page
POS GRADUAÇÃO
Por que fazer uma pós-graduação?
Melhorar curriculo
Ver Resultados

  • Currently 2.77/5

Rating: 2.8/5 (2234 votos)




ONLINE
4






NORMAS DE BIOSSEGURANÇA

NORMAS DE BIOSSEGURANÇA

SUGESTÕES E NORMAS PARA AS AULAS PRÁTICAS – NORMAS DE BIOSSEGURANÇA

          Nas aulas práticas de Microbiologia e imunologia trabalha-se com uma variedade de bactérias, algumas patogênicas para o homem. É essencial seguir as normas de segurança estabelecidas para um Laboratório de Microbiologia, a fim de evitar uma contaminação dos estudantes, professores e funcionários.

  1. Use um jaleco para proteger sua roupa;
  2. Os horários de aula deverão ser obedecido com rigor, tendo uma tolerância máxima de 15 min.
  3. É obrigatório o uso de jaleco e sapatos fechados para assistir as aulas práticas, pois além de proteger a roupa, condiciona o aluno à limpeza e disciplina;
  4. Antes de começar a trabalhar no Laboratório, leia o protocolo ou roteiro das técnicas. Procure compreender os princípios fundamentais de cada um;
  5. Cada prática deverá ser iniciada com breve explicação e instruções. Quando não entender o método ou a finalidade de algum experimento, pergunte;
  6. Anote cuidadosamente todas as observações;
  7. O Laboratório deve ser um recinto calmo. Evite falar em voz alta e sair desnecessariamente de seu lugar;
  8. Limpe a bancada com algodão umedecido com desinfetante, antes e depois dos trabalhos;
  9. Sendo alguns dos microrganismos patogênicos em potencial, é necessário desenvolver técnicas de assepsia ao manejá-los. Evite o contato da boca com as mãos, e atitude como fumar, comer ou umedecer as etiquetas com a língua. Após terminar o trabalho prático, lave as mãos com água e sabão;
  10. As alças e agulhas de repicagem devem ser flambadas antes e após a sua introdução nas placas e tubos de cultura. Estes deverão ser s flambados após a retirada da rolha e, também, antes de recolocá-la;
  11. Os meios de cultura semeados devem ser devidamente identificados (data, grupo e sala) e mantidos sobre a mesa para que os técnicos possam levá-los para a estufa;
  12. Após o uso, lâminas, lamínulas e pipetas devem ser colocadas em recipientes apropriados, com solução desinfetante, os quais se encontram sobre as mesas;
  13. Não coloque material contaminado nas pias;
  14. Ao lidar com vidros, cuidado para não quebrá-los e nem se cortar;
  15. Leia com atenção os rótulos dos frascos antes de utilizar as substâncias que eles contêm;
  16. Antes de qualquer observação microscópica, verifique as condições em que se encontra o microscópio (abertura do diafragma, posição do condensador, objetivas, oculares, etc.,). Após o uso, limpe as lentes com lenço de papel;
  17. Lavar as mãos ao sair do Laboratório e sempre que suspeitar de contaminação;
  18. Cuidado  ao acender o bico de gás (bico de Bunsen). Verificar se não existem substâncias inflamáveis por perto;
  19. Flambar alças, agulhas e pinças antes e após o uso;
  20. Avisar ao professor em caso de contaminação acidental.
  21. Identificar adequadamente o material de trabalho.
  22. Utilize o laboratório somente quando estiver realizando as práticas. Não risque as bancadas. O aluno deverá encontrar seu lugar limpo e assim deixá-lo para o colega seguinte. Se observar algo errado comunique ao professor para que ele possa tomar as devidas providências. Limpe seu lugar quando terminar o trabalho;
  23. Quando aquecer uma substância em tubo de ensaio, não aponte a extremidade livre para si nem para outra pessoa;
  24. Substâncias inflamáveis devem ser aquecidas em banho-maria ou chapa elétrica;
  25. Não atire material usado descuidadamente na pia, principalmente lâminas e lamínulas. Depois de usado, todo o material deve ser reposto no seu devido lugar;
  26. Ocorrendo qualquer acidente, avise imediatamente ao professor;
  27. Tome nota de todos os dados e resultados que for obtendo durante a realização da prática;
  28. Terminada a prática, não deixe material algum sobre as mesas de trabalho;
  29. É expressamente proibido fumar dentro do laboratório;
  30. Você irá trabalhar em grupo formado sob seu critério. Portanto escolha bem seus companheiros de trabalho.
  31. Os assuntos desenvolvidos nas aulas práticas durante o período poderão ser cobrados nas avaliações teóricas.
  32. Serão exigidos relatórios das práticas realizadas e as questões propostas respondidas

 LEITURA DE TEXTO E DISCUSSÃO SOBRE NORMAS DE ELABORAÇÃO DOS RELATÓRIOS.

COMO DOCUMENTAR A DISCIPLINA

                 Todo trabalho científico precisa ser documentado. No caso da Biologia o desenho esquemático é muito importante desde que seja realizado com honestidade, isto é, sem criações, com atenção e sem pressa.

                Verifique se o roteiro prático pedir para fazer desenhos. Os desenhos devem ser feitos a lápis, a mão livre. Quando necessário use lápis de cores.

                Os esquemas devem ser acompanhados de legendas e explicações por escrito e eventualmente gráficos. Tudo que você desenhou tem nome.

                Anote todos os dados. Na hora eles podem não parecer importantes, mas o serão para as conclusões.

                Identifique o trabalho usando o nome do Curso, seu nome, a turma e o turno.

                Novamente lembramos; Leia o roteiro com atenção. Solicite auxílio do professor só em último caso.

                Escreva em linguagem simples e clara. Lembre-se que o relatório deve estar correto e agradar aos olhos (esteticamente falando).

                Seu desempenho e comportamento serão avaliados na nota de laboratório. Procure ser objetivo, consciente e responsável.

               

SOBRE A ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS

 O relatório é a descrição, análise e avaliação de trabalho realizado, com os respectivos resultados. O relatório científico geralmente obedece a uma forma padronizada. Em alguns casos devendo ter: Título, introdução, material e método (metodologia), resultados, discussão, conclusão e referências bibliográficas.

 ATENÇÃO!...

 Sugere-se nessa disciplina o modelo abaixo:

 TITULO DO RELATÓRIO

 INTRODUÇÃO

  • Caracterizar o trabalho realizado através de uma fundamentação teórica e sumária do problema. Também, poderá ser incluída a justificativa ou o(s) objetivo(s) do trabalho.

MATERIAL

  • Listagem dos materiais utilizados no desenvolvimento da prática

PROCEDIMENTO

  • Descrição resumida da metodologia utilizada na execução da prática.

RESULTADOS

  • Dados obtidos, geralmente apresentado na forma de desenhos, gráficos, figuras e tabelas.

DISCUSSÃO

  • Análise dos resultados obtidos, procurando embasamento teórico na literatura especializada..

CONCLUSÃO

  • Síntese dos conhecimentos adquiridos.

 BIBLIOGRÁFIA CONSULTADA

 Citada de acordo com as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Pub

CONSULTORIA ACADÊMICA: 

Professor e orientador para sua vida acadêmica, que propõe dar suporte didático-pedagógico e orientações para que você almeje seus objetivos, de forma prática e rápida.

Existe duas maneiras de chegar a algum lugar. Uma de forma aleatória, com tentativas de acertos e erros; e, outra, orientada e supervisionada por alguém que conhece o caminho das pedras.