Prof.Dr.Luis Carlos Figueira de Carvalho

Widgets

Translate this Page
POS GRADUAÇÃO
Por que fazer uma pós-graduação?
Melhorar curriculo
Ver Resultados

Rating: 2.8/5 (2199 votos)




ONLINE
1






FARMACOGNOSIA

FARMACOGNOSIA

Para ter acesso aos  arquivos das aulas de Farmacognosia: ACESSE AQUI

 

PORTIFÓLIO DA DISCIPLINA 

 

farmacognosia

 

"Farmacognosia" deriva de duas palavras gregas, "pharmakon" ou droga, e "gnosis" ou conhecimento.

 

A Farmacognosia foi, é e continuará sendo sempre área de conhecimentos interdisciplinar. A botânica, a química de produtos naturais e a farmacologia sempre constituíram as colunas mestres sobre as quais se apoia a farmacognosia. Para ser farmacognosta, não basta ser especialista em umas das três áreas citadas, é imprescindível ter visão conjunta. Só assim o profissional poderá ter conhecimentos adequados sobre as drogas, qualificando-se no sentido de ser autêntico representante desta área de conhecimento.

Em nosso país, possuidor de uma das floras mais variadas do mundo, riquíssima em plantas medicinais, a oportunidade para o exercício da farmacognosia assume importância maior.

A partir de maio de 1987 através de resolução XXXI Assembléia Geral da Organização de Saúde foi determinado o início de um programa com o fim de utilizar os métodos da medicina popular.

As plantas medicinais merecem atenção especial nos trabalhos derivados desta decisão. Uma das ocorrências deste fato no Brasil foi o estímulo ao retomo à Fitoterapia. A Central de Medicamentos destinou verbas para o estudo de Plantas Medicinais e eficácia de inúmeros vegetais no tratamento de enfermidade pode ser comprovada.

Em 1815, Seydler em sua Anacleta Pharmacognostica, criou o termo farmacognosia para designar a ciência que estudava as matéria de origem natural, usadas no tratamento de enfermidades. Este termo, que atualmente se refere com exclusividade as matérias de origem vegetal e animal. Formado de duas palavras gregas, a saber: PHARMAKON, que significa droga, medicamento, veneno e: GNOSIS, conhecimento. Sendo o objetivo da farmacognosia o estudo ou conhecimento das drogas, faz-se necessário, antes de mais nada, estabelecer-se um conceito a seu respeito.

Em farmacognosia, droga é todo o produto de origem animal ou vegetal que, coletado ou separado da natureza e submetido a processo de preparo e conservação tendo composição e propriedades tais, dentro de sua complexidade, que constitua a forma bruta do medicamento. Droga, é pois, toda a matéria sem vida, que sofreu alguma transformação para servir de base para medicamento. A história, a produção, o armazenamento, a comercialização, o uso, a identificação, avaliação e o isolamento de princípios ativos de drogas são aspectos tratados na farmacognosia. A identificação, verificação de pureza e avaliação de drogas são atividades diretamente relacionadas com os farmacêuticos.

Outros tipos de tarefas importantes igualmente estudadas pela farmacognosia correspondem aos conservação e armazenamento de drogas. A farmacognosia pode ser encarada tanto sob o ponto de vista utilitário como filosófico. A pesquisa de novas plantas medicinais, buscando o isolamento de princípios ativos e sua identificação, a verificação da atividade fannacodinâmica destes princípios ativos bem como a do extrato do vegetal envolvido, constitui atividade relevante.

Fonte: SIQUEIRA, J. M. Apostila de farmacognosia - teórico e prática. Campo Grande, 1998.


Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO - Cursos Online : Mais de 900 cursos online com certificado
http://www.portaleducacao.com.br/farmacia/artigos/6906/os-caminhos-da-farmacognosia#ixzz2JUFuus72

 

 

 

BIBLIOGRAFIA BÁSICA :

OLIVEIRA, F ; AKISUE, G.; AKISUE, M.K. Farmacognosia. São Paulo: Atheneu, 2005.

SIMÕES, C.M.O. [et al.]. Farmacognosia: da planta ao medicamento. 5.ed. Porto Alegre: UFRGS, 2004.

COSTA, Aluisio Fernandes. Farmacognosia. Editora Calouste Gulbenkian.  6ed., 2002

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR :

BRASIL, MINISTÉRIO DA SAÚDE. Farmacopéia Brasileira. São Paulo: Atheneu, 2004.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos.Departamento de Assistência Farmacêutica. A fitoterapia no SUS e o Programa de Pesquisa de Plantas Medicinais da Central de Medicamentos. Brasília: Editora MS, 2006. 148 p.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Assistência Farmacêutica. Política Nacional de plantas medicinais e fitoterápicos. Brasília: Editora MS, 2006. 60 p.

SITES IMPORTANTES

SOCIEDADE BRASILEIRA DE FARMACOGNOSIA: http://www.sbfgnosia.org.br/

 

 

VIDEOS

Herbário Municipal de São Paulo

 

 

 

 

Pub

CONSULTORIA ACADÊMICA: 

Professor e orientador para sua vida acadêmica, que propõe dar suporte didático-pedagógico e orientações para que você almeje seus objetivos, de forma prática e rápida.

Existe duas maneiras de chegar a algum lugar. Uma de forma aleatória, com tentativas de acertos e erros; e, outra, orientada e supervisionada por alguém que conhece o caminho das pedras.