Prof.Dr.Luis Carlos Figueira de Carvalho

Widgets

Translate this Page
POS GRADUAÇÃO
Por que fazer uma pós-graduação?
Melhorar curriculo
Ver Resultados

Rating: 2.8/5 (2310 votos)




ONLINE
1






PNEUMONIA

PNEUMONIA

Rocha Neto, Ozéas Galeno da, Leite, Ricardo Ferreira and Baldi, Bruno Guedes Atualização em pneumonia comunitária viralRev. Assoc. Med. Bras., Fev 2013, vol.59, no.1, p.78-84.   ACESSE AQUI O ARTIGO

 

Oliveira, Thaís Feitosa Leitão de et al. Fatores associados à pneumonia nosocomial em indivíduos hospitalizadosRev. Assoc. Med. Bras., Dez 2011, vol.57, no.6, p.630-636.  ACESSE AQUI O ARTIGO

 

Medeiros, E. A. S. de. Tratamento de pneumonia em pacientes hospitalizados ¾ resultado de um estudo clínico multicêntrico utilizando uma cefalosporina de quarta geração (cefepima)Rev. Assoc. Med. Bras., Mar 1999, vol.45, no.1, p.02-08.     ACESSE AQUI O ARTIGO

 

Nardocci, Paula, Gullo, Caio Eduardo and Lobo, Suzana Margareth Pneumonia grave por vírus influenza A H1N1 e pneumonia comunitária gravediferenças na evoluçãoRev. bras. ter. intensiva, Jun 2013, vol.25, no.2, p.123-129.

ACESSE AQUI P ARTIGO

 

Rabello, Lígia Sarmet Cunha Farah et al. Novos marcadores biológicos na pneumonia comunitária graveRev. bras. ter. intensiva, Dez 2011, vol.23, no.4, p.499-506.    ACESSE AQUI O ARTIGO

 

Carrilho, Claudia Maria Dantas de Maio et al. Pneumonia associada à ventilação mecânica em Unidade de Terapia Intensiva cirúrgicaRev. bras. ter. intensiva, Mar 2006, vol.18, no.1, p.38-44.  ACESSE AQUI O ARTIGO

 

Marchiori, Edson et al. Pneumonia lipoídica em adultos: aspectos na tomografia computadorizada de alta resoluçãoRadiol Bras, Out 2007, vol.40, no.5, p.315-319.    ACESSE AQUI O ARTIGO

 

Farias, Janos et al. Pneumonia lipídica - aspectos na tomografia computadorizada: relato de casoRadiol Bras, Fev 2004, vol.37, no.1, p.57-60.   ACESSE AQUI O ARTIGO

 

ZILLE, ALESSANDRA ISABEL et al. Pneumonia eosinofílica crônicaJ. Pneumologia, Set 2002, vol.28, no.5, p.281-284.     ACESSE AQUI O ARTIGO

 

QUESTÕES SIGA - PNEUMONIA

 

1. A atelectasia e a pneumonia são complicações respiratórias decorrentes de algumas cirurgias. Alguns dos fatores de risco, para essas complicações, nos períodos pré, intra e pós-operatório são, respectivamente:

 

a) obesidade, incisão toráxica e imobilização.

b) faixa etária, hipovolemia e inspiração profunda.

c) insulinoterapia, anestesia raquimedular e mobilização no leito.

d) exercício respiratório, anestesia prolongada e drenagem postural.

e) conrole de dor, hipotermia e tosse.

 

2. Acerca de pneumonias, assinale a alternativa correta.

 

a) A pneumonia adquirida na comunidade (PAC) é condição diagnosticada fora do ambiente hospitalar em pacientes ambulatoriais, mas que podem ser residentes em asilos ou outras instituições de cuidados médicos de longo prazo.

b) Com relação às pneumonias bacterianas, o agente identificado com mais frequência é a Klebsiella pneumoniae.

c) Os pacientes com PAC sempre se apresentam com febre de início progressivo, tosse com produção de escarro e dispneia, que são achados inerentes a todas as pneumonias.

d) No exame físico, a ausculta pulmonar frequentemente demonstra a presença de estertores inspiratórios e ruídos respiratórios brônquicos.

e) Os exames de imagem do tórax são imprescindíveis, pois, além de confirmar o diagnóstico de PAC, são sempre capazes de identificar uma causa microbiológica específica.

 

3. A complicação mais frequente da pneumonia pneumocócica é:

 

a) meningoencefalite pneumocócica.

b) derrame pleural estéril.

c) empiema pleural.

d) pericardite estéril.

e) todas estão corretas.

 

4. ANALISE O CASO CLINICO E ASSINALE A OPÇÃO CORRETA.

Pacientes idosos com pneumonia normalmente apresentam sinais e sintomas diferentes quando comparados aos jovens. Em vez de sintomas clássicos de pneumonia, o idoso pode apresentar confusão mental, queda e piora de uma doença crônica. A complicação do curso da pneumonia está associada a alguns fatores. Correspondem a complicação do curso da pneumonia: 

I. Aumento da capacidade residual funcional e volume residual. 
II. Diminuição da capacidade vital forçada e fluxo expiratório. 
III. Diminuição da diferença alvéolo-arterial de oxigênio. 
IV. Aumento da capacidade de difusão e oxigenação arterial. 
V. Diminuição da força dos músculos respiratórios. 

Conclui-se que:

a) Apenas I, II e V estão corretas.

b) Apenas II, III e IV estão corretas.

c) Apenas I, II e III estão corretas.

d) Apenas I, III e IV estão corretas.

e) Apenas I, IV e V estão corretas.

 

5. ANALISE O CASO CLINICO E JULGUE A CONDUTA ADEQUADA

Um paciente de 66 anos, coronariopata grave, desenvolve no CTI uma pneumonia tratada com sucesso. Três dias após o início da antibioticoterapia, o quadro geral do paciente piora, com aumento da proteína C reativa, piora da leucocitose e necessidade de aumento da dose de aminas. O paciente apresentou distensão abdominal com hipertimpanismo difuso, e o RX de tórax não demonstrou piora da pneumonia.

a) troca do antibiótico.

b) TC de abdome.

c) ultra-som abdominal à beira do leito.

d) punção abdominal.

e) observação.

 

6. A pneumonia é uma importante questão de saúde pública nos países em desenvolvimento, particularmente entre crianças com menos de 5 anos de idade. Neste contexto, considere as seguintes afirmativas:

I - De acordo com a OMS, o aumento da frequência respiratória (também chamada de taquipneia), determinado pela inspeção visual, é o sinal clínico mais expressivo de pneumonia em crianças com tosse ou dificuldade respiratória.

II - As retrações intercostais são um sinal importante de pneumonia grave em crianças, e também um alerta para internação hospitalar imediata.

III - A taquipneia isolada, mesmo com frequência respiratória superior a 50 incursões/minuto, é um sinal confiável de que antibióticos devem ser prescritos para uso doméstico em casos de pneumonia sem outros sinais de gravidade.

Conclui-se que:

a) Apenas as afirmativas I e II estão corretas.

b) Apenas as afirmativas I e III estão corretas.

c) Apenas as afirmativas II e III estão corretas.

d) As afirmativas I, II e III estão corretas.

e) Apenas a afirmativa I está correta.

 

7. A pneumonia fúngica primaria é causada mais comumente por:

 

a) Hominidade.

b) Filoviridae.

c) Clostridium botulinum.

d) Blastocystis hominis.

e) Streptococcus pneumoniae.

 

8. A pneumonia que mais se associa a derrame pleural é causada por:

 

a) Streptococcus pneumoniae.

b) H. influenzae.

c) Klebsiella.

d) Staphylococcus.

e) Micoplasma.

 

9. Assinale a alternativa que completa corretamente a seguinte afirmativa:

“A pneumonia por _____________ tem forma de apresentação inicial similar às outras pneumonias causadas por agentes atípicos com as quais é importante estabelecer o diagnóstico diferencial. Geralmente, a pneumonia por esse agente manifesta-se inicialmente com um quadro de febre elevada, anorexia, mialgias generalizadas, tosse seca, dor torácica tipo pleurítica associada a manifestações gastrointestinais como diarreia e vômitos. Ao exame físico pode ser encontrado o Sinal de Faget.” 

a) Klebsiella.

b) Staphylococcus aureus.

c) Legionella.

d) Mycoplasma.

e) Streptococcus pneumoniae.

 

10. Considere as seguintes características epidemiológicas das pneumonias adquiridas na comunidade:

I. Exposição a calefação ou ar condicionado.

II. Presença de bronquiectasias bilaterais.

III. Pacientes idosos portadores de doenças crônicas debilitantes. 

Pneumonias adquiridas na comunidade causadas por estafilococos, pseudomonas e legionelas associam-se, respectivamente, às características

a) III, I e II.

b) III, II e I.

c) II, III e I.

d) I, II e III.

e) II, I e III.

 

11. Considere o quadro comparativo de algumas pneumonias selecionadas:

Pneumocystis jiroveci, Mycoplasma pneumoniae, Staphylococcus aureus e Pseudomonas aeroginosa, correspondem, respectivamente, aos microorganismos:

a) IV, III, I e II.

b) IV, I, II e III.

c) III, IV, II e I.

d) II, III, IV e I.

e) I, II, III e IV.

 

12. Considere os pacientes com os diagnósticos abaixo, todos em insuficiência respiratória:

I. doença pulmonar obstrutiva crônica descompensada; 

II. asma descompensada; 

III. edema agudo de pulmão; 

IV. broncopneumonia. 

O uso de ventilação mecânica não-invasiva, dos tipos CPAP (continuous positive airway pressure) e BIPAP (bilevel positive airway pressure) seriam mais adequados, respectivamente, para os pacientes:

a) Apenas III e I.

b) Apenas III e II.

c) Apenas I e III.

d) Apenas IV e II.

e) Apenas IV e I.

 

13. Em relação a pneumonia, é incorreto afirmar:

 

a) A complicação mais frequente da pneumonia pneumocócica é derrame pleural estéril.

b) A pneumonia lobar é mais grave que a broncopneumonia.

c) Os extremos de idade são mais vulneráveis às pneumonias.

d) Na pneumonia comunitária típica, o S. pneumoniae é agente mais encontrado.

e) O local em que a pneumonia foi adquirida é fator mais importante para definir o tipo de medicamento a ser usado.

 

14. Em relação a pneumonia, julgue as seguintes afirmativas como Verdadeiras (V) ou Falsas (F):

(    ) A taxa de internações por pneumonia, uma das principais causas de internação por doença no Brasil, vem diminuindo, no país, desde a última década, enquanto a taxa de mortalidade hospitalar relativa a essa doença mostra tendência ascendente.

(     ) A comprovação da etiologia da pneumonia adquirida na comunidade resulta em menor mortalidade quando comparada com a antibioticoterapia empírica adequada e instituída precocemente.

(      )  Na pneumonia adquirida na comunidade, o início da antibioticoterapia até quatro horas da chegada ao pronto socorro reduz a mortalidade intra-hospitalar e a mortalidade em 30%.

(     ) Os dados expostos sugerem diagnóstico de pneumonia, dispensando a realização de outros exames complementares. 

a) V, F, V e V.

b) V, F, F e V.

c) V, V, V e F.

d) V, V, V e V.

e) F, F, V e V.

 

15. Em relação a pneumonia, julgue as seguintes sentenças como Verdadeira (V) ou Falsas (F):

(      ) Pneumonia de aspiração, bronquiectasia e abscesso pulmonar são exemplos de complicações observadas em pacientes com diagnóstico de divertículo de Zenker.

(     ) A vacina contra hemófilo - Haemophilus influenzae tipo b (Hib) - é eficaz na proteção de doenças invasivas causadas pelo Hib, como meningites e pneumonias, e pode ser administrada em crianças com menos de um ano de idade, em duas doses de 0,5 mL, com intervalo de 30 dias entre as doses.

(      ) A taxa de internações por pneumonia, uma das principais causas de internação por doença no Brasil, vem diminuindo, no país, desde a última década, enquanto a taxa de mortalidade hospitalar relativa a essa doença mostra tendência ascendente.

(     )  A comprovação da etiologia da pneumonia adquirida na comunidade resulta em menor mortalidade quando comparada com a antibioticoterapia empírica adequada e instituída precocemente.

 

a) V, F, V e F.

b) V, V, V e F.

c) V, F, V e V.

d) V, V, V e V.

e) F, F, V e V.

 

16. Em relação a pneumonia na infância, julgue as seguintes afirmativas como Verdadeiras (V) ou Falsas (F):

  • (     ) é um processo infeccioso do perênquima pulmonar, muito comum no período da segunda infância.
  • (     ) clinicamente a pneumonia está relacionada a uma doença como gripe, alergia, rinite, sinusite e asma.
  • (     ) os sinais e sintomas da pneumonia bacteriana incluem febre, tosse e dor torácica, dor abdominal, calafrios e miningismo.
  • (     ) a pneumonia viral é uma forma da doença mais grave que a pneumonia bacteriana, pois exige internamento hospitalar devido, normalmente, ao aparecimento do derrame pleural.
  • (     ) os cuidados à criança com pneumonia requer basicamente o cuidado com o dreno de tórax, avaliação da dor e das alterações respiratórias.

a) F, F, V, F e F.

b) F, V, V, F e V.

c) V, F, V, F e V.

d) V V, V, V e F.

e) V, V, V, V e V.

 

17. Em relação às pneumonias adquiridas na comunidade (PAC), é INCORRETO afirmar:

 

a) A frequência de pneumonia entre pacientes que procuram atendimento médico por sintomas respiratórios agudos varia de 3% a 18%.

b) Não existem sintomas ou sinais que permitam estabelecer com segurança a presença de pneumonia. De maneira inversa, a ausência de algum sintoma ou sinal não é capaz de excluir o diagnóstico de PAC.

c) A escolha do antibiótico não deve ser amparada por achados clínicos ou radiológicos, e sim por parâ-metros epidemiológicos ou microbiológicos.

d) Hemoculturas são positivas em aproximadamente 70% dos casos de PAC em pacientes internados.

e) O hemograma pode demonstrar leucocitose com desvio à esquerda. Leucopenia é sinal de mau prognóstico, independentemente do agente etiológico.

 

18. Em um paciente que apresenta tosse e dispneia, a presença de cristais de Charcot Leyden no escarro é mais provável em associação com:

 

a) Pneumonia pneumocócica.

b) Tuberculose.

c) Asma.

d) Pneumonia por micoplasma.

e) Pneumonia viral.

 

19. Homem, 67 anos, internado no CTI com pneumonia e insuficiência respiratória, apresenta febre com hemocultura positiva. Submetido ao ecocardiograma transesofágico para avaliar possível endocardite, observaram-se anormalidades na valva aórtica.

Indique a característica a seguir que distingue se a alteração é secundária à esclerose valvar aórtica ou vegetação.

a) Espessamento difuso do folheto.

b) Mobilidade.

c) Aumento da ecogenicidade.

d) Número de cúspides envolvidas.

e) Todas estão corretas.

 

20. Infecções do trato respiratório inferior causadas por Chlamydia pneumoniae são mais comuns em:

 

a) portadores de HIV.

b) portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica.

c) asmáticos.

d) adultos jovens.

e) idosos.

 

21. Julgue as seguintes sentenças, como Verdadeira ou Falsa:

(       ) O termo pneumonia abrange entidades distintas em sua fisiopatologia, apresentação e gravidade, e seus germes causadores são de fácil identificação.

(     )  Pneumonia trata-se de inflamação das vias aéreas proximais, dos alvéolos e do interstício pulmonar.

(     )  A pneumonia aspirativa ocorre pela aspiração gros- seira de conteúdo contaminado da orofaringe, se- cundária à falha importante de fechamento da glote.

(      )  A pneumonia nosocomial se instala em 48 a 72 horas após a internação e é similar às adquiridas na comunidade em relação aos patógenos. 

a) V, V, V e V.

b) V, F, V e F.

c) F, F, V e F.

d) V, V, V e F.

e) V, F, F e V.

 

22. Legionela tem sido consistentemente relatada como agente etiológico de pneumonia em pacientes imunocompetentes. Para o diagnóstico desse tipo de infecção deve-se ter em mente que:

 

a) geralmente apresenta ausculta pulmonar normal devido ao caráter intersticial das lesões.

b) diante da suspeita clínica é possível a confirmação etiológica através de exame realizado na urina.

c) não é adquirida em ambiente hospitalar.

d) apresenta frequentemente foco extrapulmonar concomitante.

e) é de evolução lenta, oligossintomática, com febre baixa e prolongada.

 

23. Mary, 10 anos de idade, encontra-se hospitalizada com diagnóstico de pneumonia. Seu RX de tórax revela desvio da traqueia para a direita e estreitamento dos espaços intercostais do mesmo lado. O gradiente de pressão transpulmonar e a pressão alveolar desta área estão, respectivamente:

 

a) diminuído e diminuída.

b) mantido e aumentada.

c) diminuído e aumentada.

d) mantido e diminuída.

e) aumentado e aumentada.

 

24. Na estratificação de risco de um paciente com pneumonia adquirida na comunidade levam-se em conta as variáveis abaixo, EXCETO:

 

a) tabagismo.

b) achados radiográficos.

c) hematócrito.

d) residência em casa de repouso.

e) dosagem de sódio sérico.

 

25. No Brasil, as doenças respiratórias (especialmente a pneumonia) são responsáveis por 22,3% de todas as mortes entre crianças de 1 a 4 anos, sendo a principal causa de morte para esta faixa etária. A pneumonia está associada a uma alta taxa de hospitalização2, sendo que 30 a 50% das crianças que procuram atendimento médico de emergência ou básico apresentam sintomas respiratórios.

Neste contexto julgue as afirmativas abaixo como Verdadeiras (V) ou Falsas (F).

( ) A pneumonia adquirida na comunidade (PAC) é condição diagnosticada fora do ambiente hospitalar em pacientes ambulatoriais, mas que podem ser residentes em asilos ou outras instituições de cuidados médicos de longo prazo.

(    ) Com relação às pneumonias bacterianas, o agente identificado com mais frequência é a Klebsiella pneumoniae.

(   ) Os pacientes com PAC sempre se apresentam com febre de início progressivo, tosse com produção de escarro e dispneia, que são achados inerentes a todas as pneumonias.

(     ) No exame físico, a ausculta pulmonar frequentemente demonstra a presença de estertores inspiratórios e ruídos respiratórios brônquicos.

(     ) Os exames de imagem do tórax são imprescindíveis, pois, além de confirmar o diagnóstico de PAC, são sempre capazes de identificar uma causa microbiológica específica.

a) V, V, V, V, F e V.

b) V, F, V, F, F e V.

c) F, V, F, V, F e V.

d) V, V, V, V, F e F.

e) V, F, V, F, V e F.

 

26. No caso clinico abaixo, o diagnóstico mais provável é

Um homem de 36 anos procura o pronto-socorro com queixa de febre baixa, tosse produtiva e perda de peso  há 3 semanas. Trabalha na zona rural como cortador de cana, é tabagista e “bebe socialmente”. Tem epilepsia desde a infância e nos últimos 3 meses tem apresentado convulsões por ter abandonado o tratamento. A radiografia  de tórax mostra:

 

a) câncer de pulmão.

b) pneumonia aspirativa.

c) infecção pulmonar por fungo.

d) tuberculose.

e) pneumonia estafilocócica.

 

27. No diagnóstico de pneumonia bacteriana adquirida na comunidade, a pesquisa de antígeno urinário está disponível para detecção dos seguintes agentes etiológicos:

 

a) Streptococcus pneumoniae e Legionella spp.

b) Legionella spp. e Mycoplasma pneumoniae.

c) Mycoplasma pneumoniae e Streptococcus pneumoniae.

d) Legionella spp e Haemophilus influenzae.

e) Haemophilus influenzae e Streptococcus pneumoniae.

 

28. No que se refere ao tratamento empírico inicial da pneumonia de comunidade, podese afirmar que:

I A terapia empírica deve ser evitada, uma vez que a etiologia pode ser obtida em poucas horas na maioria dos casos, podendo, assim, ter mais precisão na escolha do antibiótico.
II Pacientes com idade superior a 50 anos, frequência respiratória acima de 30 mrm ou hipóxica, predizem um curso mais grave sendo, portanto, indicativos de internação hospitalar.
III Em pacientes ambulatoriais com doença cardiopulmonar associada, está indicada a monoterapia com Beta lactâmico oral.

Conclui-se que:

a) Apenas a afirmativa II está correta.

b) Apenas as afirmativas I e II estão corretas.

c) Apenas as afirmativas I e III estão corretas.

d) Apenas as afirmativas II e III estão corretas.

e) As afirmativas I, II e III estão corretas.

 

29. O diagnóstico clínico e radiológico de pneumonia em crianças pode ser difícil, embora os sinais físicos e radiológicos sejam prontamente reconhecidos na prática pediátrica.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) desenvolveu as primeiras diretrizes para o diagnóstico e manejo de pneumonia em crianças em países em desenvolvimento, numa tentativa de reduzir o número de mortes relacionadas à pneumonia. Essas diretrizes se baseiam em sinais clínicos simples e consistem em:

 I - Identificar crianças em quem a pneumonia deve ser investigada;

II - Identificar casos de pneumonia;

III - Administrar o tratamento antibiótico adequado.

Conclui-se que:

a) Apenas I está correta.

b) Apenas I e II estão corretas.

c) Apenas I e III estão corretas.

d) Apenas II e III estão corretas.

e) As afirmativas I, II e III estão corretas.

 

30. O diagnóstico de pneumonia por pneumocystis, em um paciente infectado pelo vírus HIV, será altamente improvável na presença dos achados abaixo, EXCETO:

 

a) teste de oxigenação após exercício normal.

b) CD4 de 350 células/mL.

c) dosagem de DHL sérica normal.

d) capacidade de difusão de monóxido de carbono de 70% ou mais.

e) radiografia de tórax normal.

 

31. O texto abaixo refere-se à bactéria:

Trata-se de uma bactéria gram-negativa, cujas cepas mais relevantes clinicamente são classificadas em ‘tipo b’ e ‘cepas não-tipáveis’. As cepas do tipo b têm como  manifestação mais grave a meningite, podendo causar também epiglotite, celulite e pneumonia em lactentes. As cepas não-tipáveis são uma importante causa de pneumonia bacteriana em adultos e otite média na infância, e podem causar também sinusite, sepse puerperal e bacteriemia neonatal. 

a) Haemophilus influenzae.

b) Neisseria meningitidis.

c) Streptococcus pneumoniae.

d) Moraxella catarrhalis.

e) Klebsiella pneumoniae.

 

32. Paciente bronquítico apresentou pneumonia de comunidade. Quinze dias após concluir tratamento de uma semana com antibióticos, apresentava dispneia a médios esforços, pO2 arterial em ar ambiente de 58 mmHg, hemoglobina de 15 g/dL, ecocardiograma e eletrocardiograma sem alterações significativas. A oxigenioterapia domiciliar prolongada:

 

a) deve ser prescrita por 3 meses e então reavaliada.

b) deve ser prescrita por 6 meses e então reavaliada.

c) será indicada caso o pCO2 exceda a 40 mmHg.

d) não está indicada.

e) deverá ser prescrita, juntamente com prednisona, se pO2 não atingir 60 mmHg após 4 semanas.

 

33. Paciente de 15 anos é trazida ao posto de saúde com febre alta, dor torácica, tosse e dispnéia, há 2 dias. Refere ter iniciado com “gripe forte” há uma semana e que apresentou lesão por herpes no lábio inferior. A ausculta pulmonar revela estertores creptantes na base pulmonar direita. A principal hipótese diagnóstica é:

 

a) Bronquite associada à infecção por haemophilus influenza.

b) Pneumonia por influenza.

c) Pneumonia por Klebsiella pneumoniae.

d) Pneumonia por micoplasma pneumoniae.

e) Pneumonia por Streptococcus pneumoniae.

 

34. Qual a alternativa correta em relação a pneumonia pneumocócica?

 

a) Todo paciente deve coletar escarro para pesquisa pelo Gram devido a alta sensibilidade e especificidade do método.

b) Os fatores de risco para pneumonia pneumococica incluem; homossexualismo, cirrose, Diabetes mellitus e renais crônicos.

c) Os pacientes com pneumonia heterogênea são aqueles que mais frequentemente apresentam bacteremia.

d) Escarro purulento ocasionalmente com sangue, dor torácica e raramente sintomas gastrointestinais fazem parte do quadro clinico.

e) Todas estão corretas.

 

35. Qual O diagnóstico provável do seguinte caso?

Criança com 4 anos e história de apresentar tosse há 1 mês e febre eventual, fez uso de amoxacilina e broncodilatadores há duas semanas devido a quadro de asma brônquica e pneumonia. O exame físico evidenciava desnutrição, tosse seca, ausência de esforço respiratório e ausculta pulmonar com diminuição do MV em base esquerda. Há história de contato com portador de tuberculose no lar em tratamento. A radiografia torácica apresenta alargamento de mediastino.

a) pneumonia por Mycoplasma pneumoniae;

b) tuberculose pulmonar;

c) pneumonia por Chlamydia tracomatis;

d) pneumonia viral;

e) asma brônquica e pneumonia por pneumococos.

 

36. Qual o principal agente etiológico da seguinte pneumonia?

A pneumonia redonda é uma apresentação radiológica atípica de infecção pulmonar, sendo rara em adultos. Dos casos de pneumonia, menos de 1% se manifesta como lesão redonda e, quando ocorre, trata-se de um achado precoce no curso da doença. Por esta razão, muitas vezes, a história de tosse e sintomas respiratórios estão ausentes na apresentação inicial, dificultando o diagnóstico.

a) Chlamydia pneumoniae.

b) Staphylococcus aureus.

c) Legionella pneumophila.

d) Streptococcus pneumoniae.

e) Mycoplasma pneumoniae.

 

37. São achados radiográficos de pneumonia intersticial não específica, EXCETO:

 

a) Opacidades em vidro fosco.

b) Fibrose ausente.

c) Faveolamento incomum ou leve.

d) Predominância basal e periférica nos campos pulmonares inferiores.

e) Regiões subpleurais e posteriores dos lobos inferiores relativamente preservadas.

 

38. São excluídos da definição de pneumonia adquirida em comunidade, pacientes que desenvolvem o quadro respiratório:

 

a) menos de 60 dias depois de hospitalização por 5 ou mais dias.

b) mais de 24 horas após intubação orotraqueal.

c) menos de 120 dias após terem sido hospitalizados por 2 ou mais dias.

d) menos de 60 dias depois de receberem antibióticos endovenosos.

e) e fazem hemodiálise.

 

39. São fatores de risco para o desenvolvimento da pneumonia comunitária, EXCETO:

 

a) Idade avançada.

b) Intubação traqueal.

c) Doenças imunossupressoras.

d) Diminuição do reflexo de tosse.

e) Desnutrição.

 

40. São medidas preventivas recomendadas para prevenção de pneumonia, EXCETO:

 

a) realizar higienização das mãos.

b) ealizar higiene oral com antissépticos (clorexidina veículo oral).

c) trocar o sistema fechado de aspiração a cada 24 horas.

d) aspirar a secreção acima do balonete (subglótica).

e) manter os pacientes com a cabeceira elevada entre 30 e 45º.

 

41. Tendo como base a literatura mundial, os germes abaixo são considerados os principais agentes etiológicos das pneumonias adquiridas na comunidade, EXCETO:

 

a) vírus respiratórios.

b) Chlamydophila pneumoniae.

c) Staphylococcus aureus.

d) Streptococcus pneumoniae.

e) Mycoplasma pneumoniae.

 

42. Um homem de 22 anos, tabagista, apresenta forte dor no ouvido direito, com sensação de plenitude auditiva deste lado, há 1 dia. A otoscopia revela membrana timpânica abaulada e com eritema acentuado. O principal agente etiológico deste tipo de infecção em adultos é:

 

a) Streptococcus pneumoniae.

b) Mycoplasma pneumoniae.

c) Staphylococcus epidermidis.

d) Staphylococcus aureus.

e) estreptococo do Grupo A.

 

43. Um lactente de 4 meses que apresenta tosse,dificuldade para respirar, frequência respiratória de 56 ipm com tiragem subdiafragmática. Segundo a classificação de pneumonias em criança da Organização Mundial de Saúde, esta criança apresenta:

 

a) Insuficiência respiratória aguda.

b) Pneumonia grave.

c) Não é pneumonia.

d) Pneumonia leve.

e) Pneumonia muito grave.

 

44. Um paciente de 48 anos foi admitido na UTI com história de uma forte gripe até uma semana atrás. Apresentava síndrome febril, tosse, dispnéia; há uma hora, apresentou hipotensão arterial. Baseado na história e na imagem, podemos afirmar o diagnóstico de:

 

a) broncoaspiração.

b) embolia pulmonar.

c) pneumonia por micoplasma.

d) pneumonia por Klebsiella.

e) pneumonia estafilocócica.

 

Pub

CONSULTORIA ACADÊMICA: 

Professor e orientador para sua vida acadêmica, que propõe dar suporte didático-pedagógico e orientações para que você almeje seus objetivos, de forma prática e rápida.

Existe duas maneiras de chegar a algum lugar. Uma de forma aleatória, com tentativas de acertos e erros; e, outra, orientada e supervisionada por alguém que conhece o caminho das pedras.