Prof.Dr.Luis Carlos Figueira de Carvalho

Widgets

Translate this Page
POS GRADUAÇÃO
Por que fazer uma pós-graduação?
Melhorar curriculo
Ver Resultados

Rating: 2.8/5 (2310 votos)




ONLINE
4






Imunodiagnóstico

Imunodiagnóstico

Os testes laboratoriais de imunologia podem fornecer informações importantes para o diagnóstico e cuidado clínico de pacientes.

É importante salientar que os testes imunológicos podem ser usados tanto para doenças apresentando um envolvimento direto do sistema imune, quanto para doenças não imunológicas.

Os testes mais estabelecidos e clássicos são voltados para a detecção de anticorpos contra parasitas, fungos, bactérias, virus, indicando a presença de uma resposta imune contra o agente.

Testes mais modernos e sensíveis podem detectar a presença de antígenos destes organismos, indicando diretamente a sua presença no hospedeiro.

Os testes imunológicos podem ser utilizados, ainda, para a detecção de produtos como drogas ou hormonios, ajudando no acompanhamento clínico de pacientes.

Os usos de testes imunológicos incluem:

a) Confirmação de uma impressão clínica;

b) Diagnóstico precoce de uma doença;

c) Exclusão de determinada enfermidade;

d) Acompanhamento do progresso da doença;

e) Avaliação da efetividade da terapeutica

O teste imunodiagnóstico ideal deveria ser de fácil execução, barato e de resultado sempre preciso. Tal teste não existe.

Muito poucos testes são baratos, e quase todos eles apresentam dificuldades e problemas potenciais na sua execução (e estes problemas devem ser conhecidos pelo médico que os solicita).

Adicionalmente, muitos testes são usados de maneira inadequada ou interpretados erradamente.

Para evitar o uso desnecessário de testes é sempre conveniente se fazer algumas perguntas antes de solicitar um exame:

a) O resultado do teste irá alterar o diagnóstico, prognóstico ou terapeutica utilizada?;

b) O resultado do teste ajudará no entendimento do processo patológico?;

c) O resultado do exame beneficiará o paciente?

Os testes imunológicos, quando divididos pela sua metodologia, podem ser agrupados em:

1. Imunoprecipitação

2. Imunoaglutinação

3. Testes utilizando o Complemento

4. Ensaios receptor-ligante

5. Imunohistologia

Podemos dividir os testes imunológicos pela sua aplicação, e neste caso teríamos:

1. Método para detecção de antígenos

2. Método para detecção de anticorpos

3. Método para avaliação da imunidade celular

4. Método de avaliação do Sistema Complemento

5. Testes de Histocompatibilidade

6. Imunohematologia

Alguns termos de uso corrente devem ser bem definidos para que sejam compreendidos e utilizados de maneira uniforme, o que facilita a comunicação.

A correta interpretação destes conceitos permite o proveito máximo na utilização dos resultados dos testes laboratoriais. Estes conceitos incluem:

a)   Sensibilidade,

b)   Especificidade,

c)   Resultado falso positivo e falso negativo, e

d)   Valor preditivo

 

QUESTÕES

 

 

 




1. 1. São parâmetros que dependem do Anticorpo Utilizado no imunodiagnóstico:

 

a) Sensibilidade (anticorpos policlonais ou monoclonais, classe de anticorpo);

b) Especificidade anticorpos policlonais ou monoclonais, classe de anticorpo);

c) Afinidade;

d) Avidez e Diversidade;

e) Todos estão corretas;

Resposta: e) Todos estão corretas;

 

2. As ligações que unem o antígeno ao sítio de ligação do anticorpo são todas abaixo listadas, exceto:

 

a) Pontes de hidrogênio;

b) Ligações covalentes;

c) Ligações eletrostáticas;

d) Forças de Van der Waals

e) Ligações hidrofóbicas.

Resposta: b) Ligações covalentes;

 

3. Associe o teste imunológico com o respectivo diagnóstico

1 – Reação de Machado Guerreiro

(       ) Doença de Chagas

2 – Reação de Craig

(       ) Amebíase

3 – Prova de Fava Neto

(       ) Blastomicose Sul Americana

4 – Reação de Wasserman

(       )  Sifilis

5 – Reação de Weinberg

(       ) Cisticercose

Resposta: 1 - 2 - 3 - 4 - 5 -

 

4. Associe o teste imunológico com o respectivo diagnóstico

1 – Reação de Machado Guerreiro

(       ) Doença de Chagas

2 – Reação de Craig

(       ) Amebíase

3 – Prova de Fava Neto

(       ) Blastomicose Sul Americana

4 – Reação de Wasserman

(       )  Sifilis

5 – Reação de Weinberg

(       ) Cisticercose

Resposta: 1 - 2 - 3 - 4 - 5 -

 

5. Associe o teste imunológico com o respectivo diagnóstico

 

 

1 – Reação de Muniz Freitas

(       ) Doença de Chagas

2 – Reação de Fava Neto

(       ) Blastomicose Sul Americana

3 – Prova de Ascoli

(       ) Carbúnculo

4 – Reação de VDRL

(       )  Bolba ou Pinta

5 – Reação de Weinberg

(       ) Cisticercose

Resposta: 1 - 2 - 3 - 4 - 5

 

6. Associe o teste imunológico com o respectivo diagnóstico

1 – Reação de Machado Guerreiro

(       ) Doença de Chagas

2 – Reação de Craig

(       ) Amebíase

3 – Prova de Fava Neto

(       ) Blastomicose Sul Americana

4 – Reação de Wasserman

(       )  Sifilis

5 – Reação de Weinberg

(       ) Cisticercose

Resposta: 1 - 2 - 3 - 4 - 5 -

 

7. Diferencie afinidade de avidez de um anticorpo.

 

Resposta: Afinidade se refere à força de ligação entre um único determinante antigênico e um sítio de combinação de um anticorpo particular, enquanto que avidez se refere à força total de ligação entre antígenos e anticorpos.

 

8. Em geral, há um elevado grau de especificidade nas reações antígeno-anticorpo. Anticorpos podem distinguir diferenças em:

 

a) Estrutura primária de um antígeno;

b) Formas isoméricas de um antígeno;

c) Estrutura secundária de um antígeno

d) Estrutura terciária de um antígeno;

e) Todas estão corretas

Resposta: e) Todas estão corretas

 

9. Em relação aos imunoensaios quantitativos, considere as seguintes afirmativas:

I – As Reações cruzadas ocorrem devido a, baixa especificidade dos anticorpos utilizados e o uso de anticorpos policlonais;

II – A presença de anticorpos heterofilos produz  Resultados falso positivos ou altos em pacientes transplantados ou submetidos a tratamento com anticorpos monoclonais;

III - A contagem de fundo elevada (Background) refere-se a leituras mais elevadas do que as reais por ligação inespecífica de constituintes do soro ao suporte sólido, lavagens inadequadas ou conjugados de pobre afinidade. Conclui-se que:

a) Somente as afirmativas I e II estão corretas;

b) Somente as afirmativas I e III estão corretas;

c) Somente as afirmativas II e III estão corretas;

d) Somente afirmativa I está correta;

e) Todas afirmativas estão corretas;

Resposta: e) Todas afirmativas estão corretas;

 

10. Em relação aos testes de aglutinação, considere as seguintes afirmativas:

 I - Ocasionalmente é observado que quando a concentração do anticorpo é elevada (i.e. diluições menores) não há aglutinação, mas quando a amostra é posteriormente diluida ocorre a aglutinação; II -  A ausência de aglutinação em altas concentrações de anticorpos é chamada de efeito prozona; III -  A ausência de aglutinação no efeito prozona é devida ao excesso de anticorpos resultando em complexos muito pequenos que não se aglomeram para produzir aglutinação visível. Conclui-se que:

a) Somente as afirmativas I e II estão corretas;

b) Somente as afirmativas I e III estão corretas;

c) Somente as afirmativas II e III estão corretas;

d) Somente afirmativa I está correta;

e) Todas afirmativas estão corretas

Resposta: e) Todas afirmativas estão corretas

 

11. Em relação aos testes de aglutinação, é incorreto afirmar:

No teste de aglutinação o antígeno é solúvel, pesquisando-se a precipitação de um antígeno após a produção de grandes complexos antígeno-anticorpo insolúveis;

a) Podem ser usados de maneira qualitativa para investigar a presença de um antígeno ou um anticorpo

b) No teste de aglutinação o antígeno é solúvel, averiguando-se a precipitação de um antígeno após a produção de grandes complexos antígeno-anticorpo insolúveis;

c) No teste o anticorpo é misturado com o antígeno particulado e um teste positivo é indicado pela aglutinação do antígeno particulado;

d) Células vermelhas do sangue de um paciente podem ser misturadas com um anticorpo dirigido a um antígeno de grupo sanguíneo para determinar o tipo sanguíneo da pessoa;

e) O soro de um paciente é misturado com células vermelhas do sangue de um tipo sanguíneo conhecido para pesquisar pela presença de anticorpos para aquele tipo sanguíneo no soro do paciente;

Resposta: b) No teste de aglutinação o antígeno é solúvel, averiguando-se a precipitação de um antígeno após a produção de grandes complexos antígeno-anticorpo insolúveis;

 

12. Em relação aos testes de aglutinação, é incorreto afirmar:

 

a) Podem ser usados para medir o nível de anticorpos para antígenos particulados;

b) O teste qualitativo é realizado com uma diluição seriada da amostra a ser testada para anticorpos e a seguir é adicionado um número fixo de células vermelhas sanguíneas, bactérias ou outro antígeno particulado;

c) A diluição máxima que ainda permite aglutinação visível é chamada de título;

d) Ocasionalmente é observado que quando a concentração do anticorpo é elevada há aglutinação, mas quando a amostra é posteriormente diluída não ocorre a aglutinação;

e) Os resultados são descritos como a recíproca entre a diluição máxima que ainda permite aglutinação visível;

Resposta: d) Ocasionalmente é observado que quando a concentração do anticorpo é elevada há aglutinação, mas quando a amostra é posteriormente diluída não ocorre a aglutinação;

 

13. Em relação a reação antígeno x anticorpo, considere as seguintes afirmativas:

I - Especificidade se refere à habilidade de um sítio de combinação de anticorpo em particular de reagir com apenas um antígeno. Em geral, há um elevado grau de especificidade nas reações antígeno-anticorpo; II - Reatividade cruzada se refere à habilidade de um sítio de combinação de anticorpo em particular de reagir com mais de um determinante antigênico ou a habilidade de uma população de moléculas de anticorpos de reagir com mais de um antígeno; III - Reações cruzadas aparecem porque o antígeno envolvido na reação cruzada compartilha um mesmo epitopo com o antígeno imunizador ou porque ele tem um epitopo que é estruturalmente semelhante ao epitopo no antígeno imunizante (multi-especificidade). Conclui-se que: 

a) Somente as afirmativas I e II estão corretas:

b) Somente as afirmativas I e III estão corretas:

c) Somente as afirmativas II e III estão corretas:

d) Somente afirmativa I está correta;

e) Todas afirmativas estão corretas.

Resposta: e) Todas afirmativas estão corretas.

 

14. Em relação a reação antígeno x anticorpo, considere as seguintes afirmativas:

I - Quando um antígeno é particulado, a reação de um anticorpo com o antígeno pode ser detectada pela aglutinação (agrupamento) do antígeno; II – Nem todos os anticorpos podem teoricamente aglutinar antígenos particulados; III - IgM, devido à sua elevada valência, é particularmente uma boa aglutinina e se pode às vezes inferir que um anticorpo deve ser da classe IgM se for um bom anticorpo aglutinador. Conclui-se que:

a) Somente as afirmativas I e II estão corretas;

b) Somente as afirmativas I e III estão corretas;

c) Somente as afirmativas II e III estão corretas;

d) Somente afirmativas II está correta;

e) Todas afirmativas estão corretas

Resposta: b) Somente as afirmativas I e III estão corretas;

 

15. Em relação a reação antígeno x anticorpo, considere as seguintes afirmativas:

I - O sítio de combinação de um anticorpo é localizado na porção Fc da molécula e é construído a partir de regiões hipervariáveis de cadeias pesadas e leves; II - O determinante antigênico se aninha em uma fenda formada pelo sítio de combinação do anticorpo; III - O conceito de reações antígeno-anticorpo é o de uma chave (i.e. o antígeno) que cabe em uma fechadura (i.e. o anticorpo). Conclui-se que:

a) Somente as afirmativas I e II estão corretas;

b) Somente as afirmativas I e III estão corretas;

c) Somente as afirmativas II e III estão corretas;

d) Somente afirmativas I está correta;

e) Todas afirmativas estão corretas;

Resposta: c) Somente as afirmativas II e III estão corretas;

 

16. Em relação a reação antígeno x anticorpo, considere as seguintes afirmativas:

 

I - Afinidade de um anticorpo se refere à força de ligação entre um único determinante antigênico e um sítio de combinação de um anticorpo particular; II - Avidez de um anticorpo se refere à força total de ligação entre antígenos e anticorpos; III - Afinidade é a constante de equilíbrio que descreve a reação antígeno-anticorpo. Conclui-se que:

a) Somente as afirmativas I e II estão corretas;

b) Somente as afirmativas II e III estão corretas;

c) Somente as afirmativas I e III estão corretas;

d) Somente afirmativas I está correta;

e) Todas afirmativas estão corretas;

Resposta: e) Todas afirmativas estão corretas;

 

17. Em relação a reação antígeno x anticorpo é correto afirmar:

 

a) Afinidade de um anticorpo se refere à força de ligação entre um único determinante antigênico e um sítio de combinação de um anticorpo particular;

b) Avidez de um anticorpo se refere à força total de ligação entre antígenos e anticorpos.;

c) Reatividade cruzada se refere à habilidade de um sítio de combinação de anticorpo em particular de reagir com mais de um determinante antigênico ou a habilidade de uma população de moléculas de anticorpos de reagir com mais de um antígeno;

d) Especificidade se refere à habilidade de um sítio de combinação de anticorpo em particular de reagir com apenas um antígeno;

e) Todas estão corretas

Resposta: e) Todas estão corretas

 

18. Em relação a reação antígeno x anticorpo é incorreto afirmar:

 

a) A única forma de se saber se uma reação antígeno-anticorpo ocorreu é descobrir um jeito de detectar direta ou indiretamente os complexos formados entre o antígeno e o anticorpo;

b) Quanto maior a afinidade do anticorpo pelo antígeno, mais instável será a interação;

c) Quanto maior a afinidade do anticorpo pelo antígeno, maior a facilidade com que se pode detectar a interação;

d) Reações entre antígenos multivalentes e anticorpos multivalentes são mais estáveis e portanto mais fáceis de detectar;

e) A razão entre o antígeno e o anticorpo influencia a detecção dos complexos antígeno-anticorpo porque o tamanho dos complexos está relacionado com a concentração do antígeno e do anticorpo.

Resposta: b) Quanto maior a afinidade do anticorpo pelo antígeno, mais instável será a interação;

 

19. Em relação a reação antígeno x anticorpo é incorreto afirmar:

 

a) A forma física do antígeno influencia em como se detecta sua reação com um anticorpo;

b) Se o antígeno é particulado, geralmente se observa a aglutinação do antígeno pelo anticorpo;

c) Se o antígeno é solúvel, geralmente se pesquisa a precipitação de um antígeno após a produção de grandes complexos antígeno-anticorpo insolúveis;

d) A razão entre o antígeno e o anticorpo não influencia a detecção dos complexos antígeno-anticorpo;

e) Quando um antígeno é particulado, a reação de um anticorpo com o antígeno pode ser detectada pela aglutinação (agrupamento) do antígeno;

Resposta: d) A razão entre o antígeno e o anticorpo não influencia a detecção dos complexos antígeno-anticorpo;

 

20. Em relação a reação antígeno x anticorpo é incorreto afirmar:

 

a) Afinidade de um anticorpo é a constante de equilíbrio que descreve a reação antígeno-anticorpo;

b) A maioria dos anticorpos têm uma elevada afinidade por seus antígenos;

c) Avidez é uma medida da força total de ligação de um antígeno contendo muitos determinantes antigênicos e anticorpos multivalentes;

d) Avidez é a soma de afinidades individuais menos a força de atração.

e) A avidez é influenciada tanto pela valência do anticorpo como pela valência do antígeno;

Resposta: d) Avidez é a soma de afinidades individuais menos a força de atração.

 

21. Em relação a reação antígeno x anticorpo é incorreto afirmar:

 

a) Ligações múltiplas entre o antígeno e o anticorpo garantem que o antígeno será ligado fortemente ao anticorpo;

b) As ligações que unem o antígeno ao sítio de ligação do anticorpo são todas covalentes por natureza;

c) Uma vez que as reações antígeno-anticorpo ocorrem via ligações não-covalentes, elas são por natureza reversíveis;

d) Afinidade de um anticorpo é a força da reação entre um único determinante antigênico e um único sítio de combinação no anticorpo;

e) Afinidade de um anticorpo é a soma das forças de atração e repulsão que operam entre o determinante antigênico e o sítio de combinação do anticorpo;

Resposta: b) As ligações que unem o antígeno ao sítio de ligação do anticorpo são todas covalentes por natureza;

 

22. Em relação a reação de aglutinação é incorreto afirmar:

 

a) Observa-se formação de agregados grandes de partículas com múltiplos determinantes antigênicos interligados por pontes moleculares de anticorpos;

b) A Ligação dos sítios antigênicos são iguais em diferentes partículas;

c) Detectam tanto a presença de IgM quanto de IgG;

d) Visualização independe do tamanho dos agregados formados;

e) Pode ser realizadas em placas, tubos ou lâminas;

Resposta: d) Visualização independe do tamanho dos agregados formados;

 

23. Nas reações de aglutinação os antígenos figurados ou em micelas podem ser “sensibilizado” com:

 

a) Polissacarídeos;

b) Ácido tânico;

c) Benzina bisdiazotada;

d) Difluordinitrobenzeno;

e) Todas estão corretas;

Resposta: e) Todas estão corretas;

 

24. Nas reações de precipitação, é incorreto afirmar:

 

a) A Quantificação dos complexos formados pela reação Antígeno-anticorpo que se precipitam no meio;

b) Reação Antígeno x Anticorpo é irreversível;

c) Torna-se desnecessária separação do complexo antígeno-anticorpo (fase ligada) das substâncias livres no meio;

d) O fenômeno da pró-zona ocorre quando há excesso de um dos componentes;

e) O complexo antígeno-anticorpo pode ser quantificado visualmente a olho nu;

Resposta: b) Reação Antígeno x Anticorpo é irreversível;

 

25. Nas reações de precipitação, o complexo antígeno-anticorpo pode ser quantificado:

 

a) Visualmente a olho nú;

b) Microscopia;

c) Turbidimetria;

d) Nefelometria;

e) Todas estão corretas;

Resposta: e) Todas estão corretas;

 

26. Nas reações de precipitação, onde o precipitado se dissolve quando há excesso de um dos componentes, chama-se:

 

a) Fenômeno de Paul-Bunnel-Davidsonh;

b) Fenômeno pró-zona;

c) Fenômeno de Rubino;

d) Fenômeno de Huddleson;

e) Zona limítrofe;

Resposta: b) Fenômeno pró-zona;

 

27. No imunoensaio quantitativo, os resultados menores do que o esperado na quantificação de substâncias que na realidade encontram- se elevadas, bloqueando a ligação, chama-se:

 

a) Efeito Zans;

b) Efeito Canes;

c) Efeito Hook;

d) Efeito Bohrn;

e) Efeito Doppler;

Resposta: c) Efeito Hook;

 

28. Nos testes de aglutinação qualitativo, a ausência de aglutinação em altas concentrações de anticorpos é chamada de:

 

a) Efeito Bohr

b) Efeito prozona

c) Zona aglutinante

d) Zona intermediária

e) Efeito Dopler

Resposta: b) Efeito prozona

 

29. O que se entende por título em uma reação de aglutinação:

 

a) Maior diluição que ainda causa aglutinação;

b) Menor diluição que ainda causa aglutinação;

c) A diluição posterior à maior diluição que causa aglutinação;

d) A diluição posterior à menor diluição que causa aglutinação;

e) Maior diluição que não causa a aglutinação;

Resposta: a) Maior diluição que ainda causa aglutinação;

 

30. São ensaios com marcadores enzimáticos, exceto:

 

a) EIA ? Enzyme Imunoassay - Ensaio imunoenzimático;

b) ELISA - Enzyme- Linked ImmunoSorbent Assay;

c) FPIA: Fluorescence Polarization ImmunoAssay;

d) MEIA ? Microparticule Enzyme Immuno Assay ou Ensaio imunoenzimático de micropartículas;

e) ELFA ? Enzyme- Linked Fluorescent Assay: Ensaio imuno-enzimático fluorescente;

Resposta: c) FPIA: Fluorescence Polarization ImmunoAssay;

 

31. São ensaios com marcadotres fluorescentes, exceto:

 

a) MEIA ? Microparticule Enzyme Immuno Assay ou Ensaio imunoenzimático de micropartículas;

b) ELISA - Enzyme- Linked ImmunoSorbent Assay;

c) ELFA ? Enzyme- Linked Fluorescent Assay: Ensaio imuno-enzimático fluorescente;

d) IFMA: Immuno FluoroMetric Assay ou ensaio Imunofluorométrico;

e) FPIA: Fluorescence Polarization ImmunoAssay;

Resposta: b) ELISA - Enzyme- Linked ImmunoSorbent Assay;

 

32. São fatores interferentes com as reações de aglutinação:

 

a) Classe do Anticorpo envolvido;

b) Eletrólitos e pH;

c) Macromoléculas Hidrofílicas e Enzimas;

d) Tempo e Temperatura;

e) Todas estão corretas;

Resposta: e) Todas estão corretas;

 

33. São partículas aglutinantes inertes revestidas com antígenos, utilizadas como reagentes nos kits de imunodiagnóstico, exceto:

 

a) Látex;

b) Gelatina;

c) Eritrócitos humanos;

d) Betonita;

e) Polipeptídeos;

Resposta: c) Eritrócitos humanos;

 

34. São partículas aglutinantes utilizadas como reagentes nos kits de imunodiagnóstico, cujo determinantes antigênicos são naturais:

 

a) Eritrócitos humanos, Bactérias e Protozoários;

b) Látex e Gelatina;

c) Betonita;

d) Polipeptídeos;

e) Todas estão corretas;

Resposta: e) Todas estão corretas;

 

35. São reação de aglutinação:

 

a) Reação de Rubino ( Para Hanseniase);

b) Reação de Weil ( para Leptospirose);

c) Tipagem sanguínea ( para o Sistema ABO/Rh);

d) Reação de Paul-Bunnel-Davidsonh ( para Mononucleose);

e) Todas estão corretas;

Resposta: e) Todas estão corretas;

 

36. São reação de aglutinação, exceto:

 

a) Reação de Widal para Febre tifoide

b) Reação de Weil-Felix para Riquetsiose

c) Reação de Muniz & Freitas para Doença de Chagas

d) Reação de Paul-Bunnel-Davidsonh para Mononucleose

e) Reação de Huddleson para Brucelose

Resposta: c) Reação de Muniz & Freitas para Doença de Chagas

 

37. São reação de floculação micelar, exceto:

 

a) Reação de Muniz & Freitas para Doença de Chagas

b) Tipagem sanguinea: Sistema ABO/Rh

c) Reação de Fava Netto para Blastomicose Sul Americana

d) Reação de VDRL para Sífilis

e) Prova de Ascoli para Carbunculo

Resposta: b) Tipagem sanguinea: Sistema ABO/Rh

 

38. São reações de fixação do complemento, exceto:

 

a) R.F.C para Riquetsiose

b) R.F.C para Tuberculose e hanseniase

c) Reação de Craig para Amebiase

d) Reação de Outherlony ( Dupla difusão em gel-de-ágar)

e) Reação de Weinberg para Cisticercose

Resposta: d) Reação de Outherlony ( Dupla difusão em gel-de-ágar)

Pub

CONSULTORIA ACADÊMICA: 

Professor e orientador para sua vida acadêmica, que propõe dar suporte didático-pedagógico e orientações para que você almeje seus objetivos, de forma prática e rápida.

Existe duas maneiras de chegar a algum lugar. Uma de forma aleatória, com tentativas de acertos e erros; e, outra, orientada e supervisionada por alguém que conhece o caminho das pedras.