Prof.Dr.Luis Carlos Figueira de Carvalho

Widgets

Translate this Page
POS GRADUAÇÃO
Por que fazer uma pós-graduação?
Melhorar curriculo
Ver Resultados

Rating: 2.8/5 (2249 votos)




ONLINE
2






EMPRESA JUNIOR

EMPRESA JUNIOR

  • 1 - Definição

Uma empresa júnior é uma associação civil sem fins lucrativos e com fins educacionais formada exclusivamente por alunos do ensino superior ou Técnico

  • 2 - Características

As empresas juniores são criadas por alunos de graduação ou técnica de uma instituição de ensino superior ou técnica e deve ser sempre ligada a um ou mais cursos de graduação ou a cursos Técnicos.

A gestão de uma EJ, sigla para Empresa Júnior, é feita pelos próprios alunos.

A empresa júnior não constitui em si uma pessoa jurídica específica.

No Brasil as empresas juniores de forma associada tem buscado um entendimento de que a EJ estaria mais próxima de ser uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público.

  • 3 - Objetivos

O objetivo primeiro das empresas juniores é promover a melhor experiência de mercado aos alunos graduandos na instituição à qual ela é vinculada. Por esse objetivo entende-se fomentar o crescimento pessoal e profissional do aluno membro, por meio do oferecimento de serviços de qualidade e a baixo custo ao mercado. Dessa forma, além de atingir seu próprio objetivo, as EJs contribuem para o desenvolvimento do empreendedorismo em sua região.

Em alta escala, o Movimento das Empresas Juniores (MEJ) contribui com uma importante parcela no desenvolvimento empresarial e econômico do país.

As EJ se enquadram no terceiro setor da economia, pois estão enquadrados no setor privado (portanto não são do Primeiro Setor) e não têm por fim último o lucro (excluindo-se do Segundo Setor). Dessa forma, acabam por ter reduzidos custos operacionais e de tributação, podendo oferecer serviços de qualidade a um custo baixo.

As EJ atendem principalmente o mercado das micro e pequenas empresas, que costumeiramente não tem acesso a consultoria sênior quando enfrentam grandes dificuldades de gestão.

A fim de garantir um excelente aprendizado, todo o trabalho executado pode ter o acompanhamento e a orientação de um professor da respectiva área do conhecimento, visto que esses trabalhos são prestados como consultoria a todo tipo de empresas, embora o mercado maior seja o das MPE (micro e pequenas empresas). Ex-alunos que passaram por empresas juniores contam com diferencial de conhecer o mercado, ter experiência de trabalho, conhecer a prática empreendedora e desenvolvimento de suas habilidades empresariais.

  • 4 - História

A primeira Empresa Júnior surgiu na ESSEC (L'Ecole Supérieure des Sciences Economiques et Commerciales de Paris) no ano de 1967, em Paris na França. Os alunos criaram a Junior Enterprise, uma associação que proporcionasse uma realidade empresarial e prestasse serviços de consultoria para empresas de mercado.

O conceito depois se espalhou entre as escolas de engenharia e administração da França, em seguida pelas escolas de comunicação, agronomia e outras universidades.

Em 1969 foi criada a primeira confederação, a Confederação Francesa de Empresas Juniores que já reunia mais de 20 empresas na época.

Empresas júnior no Brasil No final da década de 1980, por iniciativa da Câmara de Comércio Brasil-França o conceito de empresa júnior chega ao país. Surgem as primeiras empresas juniores no Brasil.

Em 1988, nasce a Empresa Júnior Fundação Getulio Vargas pioneira no Brasil, em 1989 a Empresa JR ADM UFBA, a FCAP JR. Consultoria e a Poli Júnior na Escola Politécnica da USP. É interessante citar também, que em 1995 foi criada a atual Empresa Júnior PUC-Rio que na época tinha o nome de Projeta Júnior. Essa por sua vez, foi a primeira Empresa Junior multidiciplinar do Brasil.

Depois das pioneiras, muitas outras empresas júnior foram criadas por diversas universidades brasileiras, entre elas a Pacto Consultoria, da Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Turismo da Universidade Federal Fluminense. 

 Brasil Junior é a Confederação Brasileira de Empresas Juniores. Ela foi criada em 2003, com a finalidade de propor e repassar diretrizes nacionais que devem ser adotadas pelas confederações estaduais de modo a regulamentar a atividade das empresas juniores em âmbito nacional.

Além disso, trabalha com um portal de colaboração e conhecimento, que promove a integração dos empresários juniores de todo o país. Atualmente ela regulamenta cerca de 1000 empresas juniores espalhadas pelo Brasil, em mais de 2000 instituições de ensino superior.

Estima-se que existam aproximadamente 23.200 graduandos envolvidos no Movimento Empresa Júnior, executando em média 2000 projetos por ano.

Pub

CONSULTORIA ACADÊMICA: 

Professor e orientador para sua vida acadêmica, que propõe dar suporte didático-pedagógico e orientações para que você almeje seus objetivos, de forma prática e rápida.

Existe duas maneiras de chegar a algum lugar. Uma de forma aleatória, com tentativas de acertos e erros; e, outra, orientada e supervisionada por alguém que conhece o caminho das pedras.