Prof.Dr.Luis Carlos Figueira de Carvalho

Widgets

Translate this Page
POS GRADUAÇÃO
Por que fazer uma pós-graduação?
Melhorar curriculo
Ver Resultados

Rating: 2.7/5 (2353 votos)




ONLINE
7






Angina Pectoris

Angina Pectoris

Angina Pectoris

Pesquisa realizada por: LAÉRCIO VIANA OLIVEIRA

DISCIPLINA BIOQUIMICA METABÓLICA. CURSO DE MEDICINA. UEMA. CAXIAS-MA

 

Definição:  dor no peito associada com isquemia reversível do miocárdio é designada comumente como angina pectoris. Essa isquemia se desenvolve quando as necessidades miocárdicas de oxigênio excedem  a oferta miocárdica de oxigênio, isto é, existe um desequilíbrio entre a demanda e o suprimento de fluxo sangüíneo para os músculos cardíacos, sendo a causa comum deste desequilíbrio a estenose das artérias coronárias. Normalmente é desenquadeada por atividade física e aliviada pelo repouso. Pode permanecer estável por anos ou progredir rapidamente para se tornar instável e causar infarto do miocárdio(IM)  ou morte súbita.

Sintomas: o paciente sente uma dor subesternal, que freqüentemente se irradia para o pescoço, ombro esquerdo e braço esquerdo. Também pode ser precordial  ou irradiar-se para a mandíbula ou para os dentes, braço direito, costas e raramente, pra a região epigástrica. A dor cresce rapidamente em 30 segundos e desaparece, diminuindo de intensidade, entre 5 a 15 minutos. Na maioria dos pacientes a dor é precipitada por esforço, aliviada pelo repouso e estar relacionada a estenoses fixas de uma ou mais artérias coronárias epicárdicas.

Fisiopatologia: a angina pectoris é causada pelo desequilíbrio entre a demanda  e o suprimento de fluxo sangüíneo para o músculo cardíaco. A isquemia libera substancias ativas, como a adenosina e a bradicinina, que estimulam a quimiossensibilidade cardíaca e os receptores mecanossensitivos, cujos nervos aferentes conectam o quinto gânglio simpático e a medula espinhal torácica e convergem com outros nervos somáticos  aferentes  para serem transmitidos ao tálamo e ao córtex.

Causa: a angina pectoris é causada pela estenose das artérias coronárias, essa estenose freqüentemente resulta da obstrução das artérias devido à aterosclerose ou menos freqüentemente estas são estreitadas por espamo. Pode ocorrer infarto  se a isquemia persistir por tempo suficiente para levar a necrose do músculo cardíaco. Pode ser formado um coagulo no ponto de estreitamento, o que leva a obstrução completa do vaso.

Tratamento: os betas-bloqueadores, nitratos e antagonistas do cálcio reduzem a demanda miocárdica de oxigênio. Os nitratos e os antagonistas de cálcio também aumentam o fluxo sangüíneo coronariano. Os nitratos e a nitroglicerina levam a uma vasodilatação da artéria epicárdica, que aumenta o fluxo sanguineo. A nitroglicerina sublingual ou o spray oral podem igualmente interromper um ataque anginoso. A nitroglicerina e os nitratos podem causar cefaléia, hipotensão e raramente bradicardia através do reflexo de Besold-Jarish.

 

Referências

DEVLIN, THOMAZ M. Manual de bioquímica com correlações clinicas.7.ed.São Paulo:Blucher,2011.p.632.

. GOLDMAN L,  AUSIELLO D. Cecil: Tratado de Medicina Interna. 22ªEdição. Rio de

Janeiro:ELSEVIER,2005.p.448 a 460.

Pub

CONSULTORIA ACADÊMICA: 

Professor e orientador para sua vida acadêmica, que propõe dar suporte didático-pedagógico e orientações para que você almeje seus objetivos, de forma prática e rápida.

Existe duas maneiras de chegar a algum lugar. Uma de forma aleatória, com tentativas de acertos e erros; e, outra, orientada e supervisionada por alguém que conhece o caminho das pedras.